Como o Estresse Afeta o Seu Corpo

21 Nov 2017

 

Se você segue dietas rigorosas e treina regularmente, mas ainda assim não vê muitas diferenças em seu corpo, a culpa pode ser do estresse. A gente te explica: quando seu cérebro detecta a presença de uma ameaça, qualquer que seja, você recebe um "jato" de adrenalina, que ativa a sua reserva de energia para que você possa reagir. Quando os efeitos da adrenalina passam, há um aumento do cortisol, apelidado de "hormônio do estresse", que diz ao seu corpo que é necessário reabastecê-lo - o que faz com que você precise comer mais. E o pior: de acordo com um estudo realizado pela Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, somos mais propensos a desejar comidas gordurosas em momentos de estresse.

 

Então, o que podemos fazer para diminuir os níveis de estresse? Cada um tem sua maneira específica de relaxar, seja com música, com leitura, com séries ou filmes ou com caminhadas na praia, por exemplo. Mas existem duas maneiras comprovadas de ajudar no processo. Uma delas é manter hábitos regulares de sono. Especialistas da Universidade de Chicago concluíram que pessoas que dormem menos de seis horas por noite tem níveis mais altos de cortisol - além de terem um aumento de 23% no apetite. Então, o ideal seria dormir de 7 a 9 horas por noite. 

 

A outra maneira de diminuir o estresse é não forçar a dieta. Pesquisas mostram que pessoas que mantém uma dieta extremamente rigorosa e excludente apresentam níveis de cortisol 18% mais altos que pessoas que têm dietas mais relaxadas. Então, a dica é encontrar uma dieta que se adapta a você - não adianta cortar todo tipo de açúcar se você é fã de chocolate. O ideal é diminuir quantidades e encontrar substituições que possam satisfazer o corpo e a mente. 

 

 

Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
Please reload

Últimas

Please reload

Mais do que o treino